Menina estranha




Era uma vez uma menina estranha,ela era estranha desde que se percebeu como ser humano.
Ela tinha uma mãe adorável,
um padrasto detestável.
Ela tinha três irmãs formidáveis e um pai que na sua visão infantil,
era um herói.
Um belo dia ela começou a inventar amigos
imaginários e se sentia satisfeita com eles.
Em outro belo dia três crianças à perseguiram tentando bater nela,ou seja lá o que planejavam fazer, apenas
 pelo fato de ela ser diferente
E aí vieram os livros belos substitutos para os amigos imaginários.
Ler e escrever passou a ser o inspirar e o expirar daquela estranha menina,até que o detestável a deixou completamente careca, isso aí literalmente sem cabelos,mas não foi por isso que ela mudou,
ela mudou porque as pessoas começaram
a perceber como ela era estranha,
com a cabeça careca e
do mesmo modo estranha sem a cabeça careca também.
E então ela percebeu que não havia um herói como pensou porque ele não a protegeu de nada, porém mesmo isso não
minou sua essência,
mas continue lendo,tem mais.
Ela fez amigos,um amigo em especial que lhe disse "Você precisa se dar mais liberdade",e  outro amigo especial que disse
 "Nunca perca a sua essência",mas a estranha continuava estranha e sua estranheza aumentava a cada dia,e as pessoas
continuavam à julga-lá e rótula-lá,
Sabe como é?O chamado bullying.
Ela não se defendia porque
se achava mesmo muito estranha,
e foi se fechando pro mundo
como uma ostra.
E foi se sentindo cada dia mais patética e a cada ano mais fracassada, fugindo pra dentro dos livros.
E chegou o momento em que o coração dela já estava em frangalhos de tanto ser partido.
E o que a dava conforto não a confortava mais,e a luz no fim do túnel se apagou,o que lhe alegrava passou a ser fardo.
E agora menina? Ninguém vai te ajudar, não adianta esse olhar desesperado,e agora apenas essa estrada a sua frente,
que dá para dois caminhos.
Um para desconhecido fim e outro para o futuro.
E agora que fazer?Qual caminho você vai escolher...
— Eu escolho o futuro.Eu escolho enfrentar meus monstros.

Postagens mais visitadas deste blog

A vida e outras coisas

O monstro da procrastinação

A última a morrer