Resenha: À procura de Audrey


Foto do blog www.eitalola.com

Pág: 336
Autora:Sophie Kinsella
Ano: 2015


Sinopse:Audrey,14 anos, leva uma vida relativamente comum, até que começa a sofrer bullying na escola. Aos poucos, a menina perde completamente a vontade de estudar e conhecer novas pessoas. Sem coragem de sair de casa e escondida por um par de óculos escuros, a luz parece ter mesmo sumido de sua vida. Até que ela encontra Linus e aprende uma valiosa lição: mesmo perdida, uma pessoa pode encontrar o amor.

Minha opinião sobre o livro:

À procura de Audrey é um livro totalmente leve que eu devorei em um dia sem nem mesmo me dar conta.Infelizmente,durante a leitura não explica o que d fato aconteceu com Audrey só nos mostra as consequências disso,o que na minha singela opinião foi meio chato porque eu fiquei muito curiosa,porém essa pequena ocorrência não compromete a leitura em geral.
A autora expõe os problemas da Audrey de uma forma  fácil sem complicações apesar de serem coisas complexas,a fobia social e ansiedade com episódios de depressão,eu gosto do modo como ela não resume Audrey à doença,mas mesmo assim mostra as situações vividas em família pelos olhos dela.

Protagonista: Devo dizer que amei a Audrey,ela é perfeitamente cativante,mas também devo dizer que ela não é a minha personagem favorita,isso mesmo,A PROTAGONISTA não é minha personagem favorita rsrs.

Frank(irmão da Audrey): Quer personagem mais condizente com os adolescentes de hoje?Eu super me identifiquei com o Frank ele é responsável pelas melhores frases do livro,é meu personagem favorito com certeza.

Felix(irmão caçula): O Felix é a coisa mais fofa é o único membro da família que Audrey consegue olhar nos olhos,fica feliz por qualquer coisa(mesmo que não seja tão boa).

Pais da Audrey: Anne e Chris são uma dupla dinâmica e são pais totalmente hilários eles dois me lembraram de "eu a patroa e as crianças"(que aliás eu amo) em vários momentos do livro.Anne é aquele tipo de mãe que pega mesmo no pé e tem uma proteção redobrada com os filhos(coitado do Frank),e Chris é aquele tipo de pai que diz "o que a sua mãe mandar" eu adorei os dois.

Linus: É responsável por boa parte da recuperação de Audrey,ele vai ultrapassando uma  a uma das barreiras dela e vai ajudando Audrey a voltar ao mundo real,o romance deles é fofo,mas ainda bem que não é o foco do livro.


Bom é isso pessoas,espero que tenham gostado da resenha,deixa aí nos comentários o que achou desde já agradeço muito pela visita beijão até a próxima.

Postagens mais visitadas deste blog

A vida e outras coisas

O monstro da procrastinação

A menina guerreira